O Círio, o Neófito e a Cruz Vermelha

Belém está agitada nestes dias com a chegada da celebração que a mídia chama de “natal dos paraenses”, o Círio de Nazaré. Os locais públicos de Belém, pelo menos a sua maioria, estão carregados de homenagem a “mãezinha”. Segundo dados por demais questionáveis, a festa pode atrair este ano mais de três milhões de católicos(como se Belém conseguisse suportar os famosos 1 milhão de pessoas) que se reúnem em uma procissão com mais de seis horas de duração( em todos os anos há certas variações), onde percorrem um duro trajeto levando uma extensa corda até a Basílica que tem o nome da “santa”. Os dias são de muita idolatria, que tem efeitos em todos os setores da cidade, desde repartições públicas até em faculdades e transportes coletivos.
Certa vez, pouco depois de ter saído da época neófita(não fazia muito tempo que eu havia me convertido e pouco tempo é que eu havia tido a experiência do que é viver o nascer de novo), decidi ser um voluntário na cruz vermelha, não para ajudar os “os irmãos na fé”, mas para acabar o mais rápido possível com os problemas enfrentados pelas pessoas ali presentes( desmaios, fraquezas, entre outros problemas). Alguém talvez questione a minha atitude, e certamente estou passível de ser criticado, se alguém em perguntar se quero fazer isso de novo, certamente responderei que não. Porém creio que Deus me mostrou a influência da idolatria em meu estado e cidade. Acompanhando os fiéis desde o início do ver-o-pêso, com suas ruas sujas com papelão molhado por água de vala ou chuva, onde milhares de pessoas lutando para prosseguir seu caminho numa luta quase além dos limites, desejando agradecer aos “milagres” efetuados ou pagar uma promessa feita, alguns segurando a corda com uma mão e com a outra portando uma latinha de cerveja, assim também como se não me engano, homessexuais se agrando em dar um sacrifício na corda.
Tive muito trabalho neste dia, carregando na maca diversos tipos de pessoas, desde simples casos de um desmaio momentâneo até um idoso com problemas de coluna. Porém um caso me marcou muito neste dia. Estávamos bastante distantes de um dos postos da Cruz vermelha, comum sol começando a esquentar ainda mais(cerca de 32º a 35º graus), quando ouvimos um grito: “EI, AJUNDEM-NA, ELA ESTÁ GRÁVIDA!!!!”, não sei o quanto andamos carregando, não uma,mas duas pessoas, passando pelos mais variados lugares e tipos de pessoas. um rapaz até disse algo que me chamou muita à atenção: “E aí??? Ela já morreu ou não?”.
Dali eu vi umacoisa importantissíma: a importância da evangelização. Não somente uma evangelização simplista, mas uma evangelização que conscientize os indivíduos que nenhuma bondade há no ser humano que possa o salvá-lo, mas que, pelo contrário, estão debaixo da ira de Deus. Muitas pessoas acham(assim como eu achava) que possuem uma certa bondade o suficiente para merecer o céu, e que ao fazer algum tipo de sacrfício
poderão pagar a sua dívida com Deus e serem aceitos no céu. assim também como recorrer a intermediários que façam um contato melhor com Cristo. è importante pregar o Evangelho com interpridez, sabendo que omesmo Deus que irou-se consco, nos amou a ponto de entregar o seu único filho, oremos para queo Espírto Santo possa iluminar as pessoas ainda não salvas e que possam reconhecer que :
“Em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devemos ser salvos” (At 4:12)
“Poque há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo”( Tm 2:5-6).
Não podemos nos esquecer das maravilhosas doutrinas da graça, da justificação pela fé, da suficiência de Cristo. Que Deus possa perdoar nossos pecados e nos usar para tal propósito, nesses dias onde a igreja evangélica cada vez mais retrocede.

Soli Deo Gloria

Artigo postado anteriormente no blog Geração que Lamba, em decorrência da festa do Círio, em outubro de 2007.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: