A Reforma, O Protestantismo e as Universidades.

É inegável o fato da reforma ter sido um movimento com profundos toques de eruditismo. Outro fator que está intimamente ligado a este, sem dúvida, é a questão das universidades terem contribuído para que o movimento reformado tivesse bagagem e fundamento na palavra de Deus.
As universidades ganharam força na Idade Média, onde a maior ciência era a teologia, então considerada a rainha de todas as outras. Foi em universidades que surgiram gênios do calibre de Anselmo de Cantuária e Tomás de Aquino. Foi dela que saíram homens controversos como Guilherme de Occam, Pedro Abelardo, entre outros. É inegável o fato das universidades terem sua história misturada com o cristianismo. Os reformadores não foram exceção em valorizar as faculdades, pelo contrário, Lutero começou sua reforma debatendo contra oponentes brutais como Eck na universidade de Winttenberg, que apoiou grandemente a reforma Luterana na Alemanha. Calvino obteve grandes feitos na academia de Genebra, os puritanos foram grandes professores em universidades como Oxford, além de fundarem Havard, uma das mais conceituadas universidades americanas. Jonathan Edwards foi o primeiro presidente de Princenton.
Hoje, em um mundo cada vez mais secularizado, onde universidades e faculdades tem como fundamento o marxismo, uma filosofia abertamente anti-cristã, a maior denominação evangélica do Brasil, no qual faço parte, também carece de faculdades e universidades voltadas para o ensino bíblico e sadio, dentro de uma perspectiva cristã. A assembléia de Deus possui uma rica e bela tradição em escola dominical, algo que por muito tempo vem fortalecendo os crentes da denominação(apesar dela cada vez mais está sendo menosprezada ou jogada de lado pela liderança da igreja, quer por descaso, quer por controvérsias politicas e pessoais). Todavia, falta em minha denominação, uma identidade universitária. Os metodistas e presbiterianos, e também Luteranos estão à frente dos pentecostais nesta área. Apesar da Assembléia de Deus ter uma tradição bem sólida em seminários, falta uma perspectiva e aprofundamento maior em outras matérias que abrangem a vida humana, como economia,política, relações humanas, comunicação. É necessário que a igreja habilite profissionais para que exerçam o seu ministério dentro de uma perspectiva cristã, onde tudo o que se faz seja para a glória de Deus. Essa era a perspectiva dos puritanos e dos reformadores iniciais. E isso não se restringe aos calvinistas, pois sinergistas como os pietistas também tiveram relações com universidades. Armínio por exemplo, debateu em favor do sinergismo em uma universidade na Holanda.
Com o número cada vez maior de heresias e filosofias anti-bíblicas no mundo, os pentecostais devem cada vez mais levantar o estandarte da Verdade e estabelecer instituições compromissadas com a doutrina e perspectiva cristã. É necessário um maior engajamento nessa área. Cada vez mais o Brasil necessita de uma reforma educacional. Muitas vezes perdemos a oportunidade de inciar essa reforma. Muitos problemas que temos hoje, como o Marxismo, o evolucionismo, o ateísmo, homofobia e outros seriam amenizados se tivéssemos começado isso a mais tempo. Mas nada está perdido, e certamente Deus tem nos dado testemunhas de que isso é possível de se realizar. Eis aí o nome deles: Lutero, Calvino, Edwards, Aquino, Armínio e tantos outros.
Soli Deo Gloria
Anúncios
  1. #1 por Ma.de Lourdes em abril 17, 2008 - 7:40 pm

    Olá! graça e Paz! adorei a simnplicidade como foi dito que as assembléias de Deus estão ainda atrás de outras denominações, mas não é tanto assim! desculpe-me, sou leiga, sou apenas esforçada e amo a Obra deDeus, e não há igreja ou denominaçãp perfeita. Cada um tem a sua caracterítica.Mas Concordo plenamente com a necessidade da reforma entre todas as igrejas, mas não tenho capacidade para escrever fórmulas, porque se tivesse, com certeza escreveria. Apenas tenho uma certeza. A Assembléia de Deus é uma Igreja fortíssima. diria, os pentecostais! todos! sem exceção, são muito fortes. Quem são os pentecostais? todos que mesmo com outros nomes em suas Igrejas, acreditam em Jesus Cristo e nos Dons Espirituais, dentre outras coisas ,muito mais… O que precisa realmente, é de diálogo entre os líderes, humildade,clamor, para a obra, abaixo a feitiçaria,etc. porque não servimos ao mesmo Deus? Não creio que na eternidade teremos separação dessa ou daquela igreja. Teremos galardões pela nossos frutos (individual), mas o individualismo dos Ministérios, mesmo sem perceber,funciona como se fosse uma corrida para ganhar algum prêmio. Ninguém faz nada sozinho. Precisamos ganhar o mundo para Cristo, começando pelo nosso País.
    agradeço, peço desculpas se não foi agradável o meu comentário, mas é apenas como alerta, não como crítica, pois nenhum de nós tem a verdade absoluta.

  2. #2 por victorleonardo em maio 8, 2008 - 11:01 pm

    obrigado pelo seu comentário Maria, com relação a nehum de nós ter a verdade Absoluta eu concordo, a verdade não está em nós mesmos.
    Todavia, se cremos que a bíblia é a verdade absoluta e se falamos de acordo com ela por que não afirmar com convicção a verdade?

    Abraços e Paz do Senhor!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: